Falando sobre o 'Apagão' com arte e ciência

  • Luciane Maria Bezerra de Medeiros e Jorge Luiz Ferreira Raminell

Concebemos que os problemas sociais podem e devem ser elemento de reflexão na escola, e quando possível, que nela seja gerado conhecimento útil com peso e marca de transformação e contribuição para a conscientização de todos que vivem o contexto escolar (alunos, familiares, professores e funcionários) e que estão além dele (o social).

Foi partindo dessa compreensão que resolvemos não só discutir as questões do racionamento de energia elétrica, uma realidade atual para todos nós brasileiros, mas também gerar cidadãos multiplicadores de reflexão e ação conscientizadora. Discutir com os alunos o possível e temível 'Apagão' trouxe para a sala de aula, a 5ª série, a presença na palavra dos alunos de medo, mitos, revoltas, incompreensões e coerentes colocações, como cita o professor de Ciências, Jorge Raminelli:

"Nos conteúdos programados para a 5ª série aparece, de modo geral, o tema energia elétrica porém, este ano, esse tema nunca esteve tão próximo e real para os nossos alunos. No início, eles chegavam às aulas trazendo muitas questões com respostas desencontradas e desanimadoras como: 'Quanto tempo eu poderei assistir TV? E o banho quente? O que é realmente o Apagão?'".

Nossa escuta apontava que este era um momento frutífero para que todos pudessem se apropriar e refletir sobre os problemas com a necessidade do racionamento, a eminência da falta de energia elétrica e sua repercussão na sociedade. Foi então que desenvolvemos com a turma, um projeto envolvendo Artes, Ciências Naturais, Português, Matemática, Informática e Meio Ambiente, sob a temática da crise energética.

Não nos contentamos em apenas pensar o problema, resolvemos "arregaçar as mangas" e criar uma campanha informativa que atingisse o público além da escola.

Através da Arte - pois além de ser a professora de informática da escola, sou Arte Educadora - pude encontrar um caminho para trabalhar os sentimentos e idéias dos alunos evidenciadas durante as aulas de Ciências. Por meio da criação artística, montamos um ambiente representando uma cidade onde seus moradores desperdiçaram energia elétrica, ficando na escuridão, criando um certo suspense...

Este momento culminou na "Semana do Meio Ambiente", quando toda a escola parou e se organizou para abrir as portas aos visitantes partilhando das nossas descobertas. Foi nessa semana que lançamos a "Sala do Apagão".

Para criar a famosa sala do Apagão, utilizamos os recursos das Artes Visuais (recortes, colagens, figuras geométricas) para que os alunos expressassem suas idéias e sentimentos, criando um cenário representando uma cidade atual totalmente no escuro, sem energia elétrica. Para viabilizar essa representação, transformamos o laboratório de Informática da escola em um ambiente escuro que recebeu o cenário. Isolamos a sala com fundo preto que recebeu colagens de silhuetas brancas representando prédios, casa, ruas...Simulamos uma noite de lua cheia dando um toque de poesia e sensibilidade na criação artística através de recursos simples sob o foco de uma lâmpada ultravioleta, o que causou um efeito mágico aos olhos dos visitantes, adultos e crianças.

Para se estender, com tais descobertas, para além dos muros da escola, decidimos convocar a TV Universitária e assim levar à comunidade em geral os conhecimentos adquiridos e sua importância.

Antes de apresentar a sala de efeito, os alunos foram fundo no problema em questão, pois além da aula expositiva, levando em consideração os questionamentos dos alunos, o tema energia elétrica foi explorado de várias formas, dentre elas, os alunos assistiram a uma palestra seguida de uma apresentação teatral humorística, ambas realizadas pela COSERN (prestadora de serviços em energia elétrica do Estado do Rio Grande do Norte), que se mostrou pronta a cooperar conosco. No terceiro momento, visando a avaliação e um trabalho que buscava gerar cidadãos multiplicadores, foram realizados debates entre os alunos, confecções de vários materiais gráficos com elaborações de frases sobre a importância de se economizar energia e visitas a outras turmas para falar sobre o assunto.

Na visita da 5ª série as diversas turmas da escola, os alunos expuseram o tema interagindo com o público e no final elaboraram questões para os ouvintes. As questões levantadas pelos alunos foram organizadas em um questionário e posteriormente levado ao computador, para ser utilizado pelos visitantes na sala do Apagão, assim cada um podia, além de visitar, e se informar, avaliar a si próprio de como estaria dispondo da energia elétrica.

Após a finalização do trabalho abrimos a sala à visitação. Os alunos da 5ª série falavam de forma expositiva e com certa dramaticidade, sobre o caos gerado naquela cidade pela falta da energia elétrica.

Percebemos, claramente, que além dos alunos terem aprendido os conceitos básicos envolvendo toda a problemática da energia elétrica e os seus possíveis impactos ao meio ambiente, propostos no início do trabalho, eles foram ainda mais longe, tornando-se agentes multiplicadores desses conceitos e de uma ação conscientizadora, importantíssima no momento atual.

Os resultados foram de brilhar os olhos de qualquer professor. Os objetivos alcançados não se restringiram ao ambiente escolar, sendo que, atitudes solidárias e de verdadeiros cidadãos acompanharam cada aluno até suas casas, os quais puseram em prática o que haviam aprendido em sala de aula.

Foi um momento muito importante para trazer a consciência que as fontes e recursos naturais do planeta são esgotáveis e que nós somos também responsáveis pela sua preservação. O espaço dado à arte, para expressar uma possível situação, possibilitou a todos vivenciar na reflexão e produção o que falavam, o que sentiam, o que era objeto de mito, medo e desafio no social. Percebi em cada aluno a alegria da autoria, do saber a serviço, do saber com objetivos tão claros quanto o que conseguiram expressar em palavras e imagens na sala do Apagão. Esse nosso trabalho atingiu e envolveu a todos os que o idealizaram e produziram como também ao público dentro e fora da escola, informando e sensibilizando com graça, reflexão e arte.

Bibliografia

BARROS, C. & PAULINO, W.R. (1998). O meio ambiente. 52.ed. São Saulo, Ática, p. 283. SILVA, P.M. &
FONTINHA, S.R. A Terra, um planeta vivo. Ciências. São Paulo, Nacional, p. 319. SECCO, Alexandre. Blecaute!
Os apagões podem gerar uma crise social...enfrentam. Veja, São Paulo, 34 (19): 38-45, maio 2001. Energia
KOHL, MaryAnn F. & GAINER, Cindy. Fazendo Arte com as Coisas da Terra: Arte ambiental para crianças. 1. ed. São Paulo, Augustus, 1995.

VOLTAR

Fique Atento

VER MAIS

Rua João Alves Flôr, 3711, Parque das Colinas, Candelária - Natal/RN

Tel: (84) 3207-2183 / 3207-3271

newsletter