Menu

Notícias

Turmas realizam aulas-passeio em bairros de Natal

Data: 7 de agosto de 2018

A turma do 1° ano vespertino voltou das férias cheia de expectativas. Assim que a primeira semana de volta às aulas passou, os pequenos se aprofundaram no projeto de pesquisa do 2° trimestre, que eles escolheram chamar de “A natureza em perigo”. As professoras Larissa Macedo, Géssica Bergma e a instrutora do viveiro Larissa Santana aproveitaram para levar as crianças para uma gostosa aula-passeio, realizada no dia 27/07 (sexta-feira), pelas ruas do Parque das Colinas.

destaque_aula_passeio_1e3_ano-300x176 Turmas realizam aulas-passeio em bairros de Natal

Crianças do 1º ano matutino identificam elementos da natureza em aula-passeio pelo Parque das Colinas

O 1° ano estava bem disposto a identificar os saberes adquiridos durante a pesquisa em sala, listando diversas “coisas da natureza” ao redor da escola, como as árvores, as flores, a terra da rua, que a instrutora do viveiro logo explicou que se trata de um solo argilo-arenoso, uma mistura de areia com argila. As crianças também expressaram outras observações, com comentários muito ricos e pertinentes sobre a ação do homem na natureza:

Estão construindo casas no morro de areia, e ele está deixando de existir porque estão tirando as raízes das plantas. O vento leva a areia embora, acabando com o morro“. (Júlia)

Os macacos estão andando nos fios porque não tem mais árvores para eles andarem“. (Antônia)

Os ratos estão aparecendo por causa do lixo jogado no mato“. (Noah)

O jardineiro que está jogando o lixo no mato pode usar essas sobras para enfeitar a sua casa“. (Rebecca)

Aula-passeio do 3° ano vespertino

No 3º ano vespertino, todos estão muito envolvidos nos estudos sobre a cidade de Natal e o Rio Potengi para a Exposição Pedagógica. Na última quinta-feira (02/08), a turma fez uma aula-passeio para o Corredor Cultural. Cheios de energia, eles enumeraram os locais visitados na região central da cidade, como a Coluna Capitolina, cujo contexto foi tratado de forma entusiasmada pelo aluno João Guilherme. “Ela foi um presente dos italianos para cidade depois que o primeiro voo entre a Itália e o Brasil foi realizado”, comentou. Já Ana Cecília trouxe na bagagem os conhecimentos sobre a Igreja de Nossa Senhora dos Pretos. “Era lá que os negros rezavam, eles tinham uma igreja e uma santa diferente dos brancos”, afirmou.

O lugar mais aguardado pela turma foi a casa da Viúva Machado, que é uma das lendas mais conhecidas da cidade, conhecida por ser comedora de fígado de criança. Todos ficaram apreensivos e bastante curiosos! Chegando ao casarão, a turma descobriu, com a ajuda da professora de História Sabrina, que a viúva era totalmente diferente do que diz o mito. Depois do falecimento do português Manoel Machado, em 1934, a senhora passou a administrar os negócios do marido e foi a partir desse fato que a lenda nasceu. “Ela era apenas uma mulher muito rica e ‘tímida’, e a lenda surgiu porque era raro que as mulheres trabalhassem naquela época”, explicou João Guilherme. Foi uma visita muito interessante e repleta de riqueza cultural!

← Voltar