Menu

Nossa História

Em 1983 funda-se a C.A.S.A, assim denominada em forma de sigla por significar Centro de Artes, Socialização e Aprendizagem. Após seis anos de funcionamento, por dificuldades financeiras-administrativas, o quadro societário da escola foi alterado e substitui-se seu nome inicial por Casa Escola.

Com o intuito de oferecer uma educação que unisse aprendizagem com compromisso e prazer, a Casa Escola, desde a sua fundação, atuou de forma a promover o ensino-aprendizagem voltado para o aluno, no qual seus saberes fossem respeitados e considerados como elementos de troca entre o grupo e o professor. Logo de início, as teorias construtivistas, assim como outros estudos com fundamentos sociointeracionistas, foram confirmando as práticas já realizadas.

Dentro de um contexto social que privilegiava o ensino tradicional, a dificuldade inicial da Casa Escola foi estabelecer critérios ideológicos firmes com fundamentos científicos que não deixassem com que o senso-comum distorcesse os seus princípios. Dessa forma, foi também difícil se fazer reconhecer como escola na qual os alunos aprendiam com consistência, pois gostavam muito dela e se divertiam bastante, desmitificando a dicotomia ainda existente entre prazer e aprendizagem.

Logo de início, uma prática pautada no construtivismo e no seu aperfeiçoamento abriu e consolidou um trabalho pioneiro com crianças que apresentavam necessidades educativas específicas, tornando-se, a Casa Escola, um referencial para um trabalho que propunha inclusão, antes mesmo que as leis e os decretos viessem acontecer.

Ao apostar na aprendizagem de seus alunos, buscando diversos recursos didáticos possíveis para solucionar os entraves que a pedagogia, até então, não podia alcançar, a Casa Escola foi se voltando para os fundamentos da psicanálise, participando ativamente de um movimento que questionava o construtivismo e buscava os novos pressupostos teóricos pós-piagetianos para uni-los à prática escolar.

Portanto, a inserção do psicólogo escolar tornou-se um fator de extrema importância, abrindo um espaço mais sistematizado de escuta às famílias, aos alunos e aos profissionais da escola; e estabelecendo maiores critérios sobre os limites e as possibilidades que o âmbito escolar pode oferecer.

Com o intuito de ampliar e valorizar o conhecimento de forma abrangente e considerar suas infinitas fontes, a Casa Escola proporcionou um trabalho educativo voltado para os projetos de ensino. Desta forma, sistematizando e fazendo uma articulação entre as diversas disciplinas, o saber deixava de ser compartimentado para ser construído e compartilhado entre alunos, professores e profissionais de dentro e de fora da escola. Para implementar essa ideia, a Casa Escola nunca se limitou aos conhecimentos trazidos nos livres didáticos e nem aos muros da escola. Desde o início, sempre convidou pessoas da comunidade, profissionais externos e promoveu aulas-passeio, uma vez que sair da escola trazia um maior significado para a aprendizagem e contribuía bastante para o trabalho em sala de aula, a partir de uma maior aproximação dos alunos com o contexto sociocultural.

Atualmente, a Casa Escola tem como proposta trabalhar as áreas do conhecimento, relacionando-as aos aspectos da vida cotidiana, essenciais à formação do sujeito como: preservação da natureza, sexualidade, ética, artes, cultura, novas linguagens e tecnologia; vida familiar, social e comunitária, a fim de possibilitar a educação de um ser humano histórico, sensível ao outro e crítico, que tenha a capacidade de discernir e modificar situações e que sua aprendizagem esteja repleta de significados e ações comunitárias. Portanto, esta proposta é a cada dia alterada e aperfeiçoada, servindo de referência para outras escolas, públicas e privadas, bem como instituições de pesquisa.

Missão e Visão

A missão da escola, enquanto equipe de educadores formais e informais, está pautada na aquisição e produção de conhecimentos e cultura, num permanente exercício de se rever os limites e o respeito ao outro, permeado pela afetividade; nesse sentido, orienta-se para formar pessoas abertas às diferenças e que possam aprender, criar, refletir e transformar. Enfim, um trabalho educativo voltado para a formação social de cidadãos democráticos e comprometidos na construção de um destino coletivo mais humano.

Sua visão é se tornar uma instituição que promove crescimento a todos que fazem parte: equipe, alunos e pais; um referencial de educação no âmbito nacional, a fim de que possa disseminar uma proposta política o mais democrática possível.